Arquivo do Autor

Amizade!

Estou transferindo um texto de uma página para cá… Enfim, esse texto fala sobre amizade! Espero que curtam…!

Amizade na minha opinião é a melhor coisa do mundo! Você (eu acho) com certeza (isso porque eu achava) deve ter um(a) amigo(a) verdadeiro. Mas amigo, amigo mesmo não é brother, irmão, parcero, chegado, truta, zé, cacete sei la, é amigo, é aquela pessoa que está com você pra tudo, quando você estiver morrendo ela vai estar la pra te ajudar, quando estiver em perigo estará la para te salvar, quando ganhar na mega-sena estará la para compartilhar a felicidade (mesmo sem ganhar um trocado auhauah) e ninguém é mais amigo do que pai e mãe! Esses sim são amigos, esqueça a mariazinha que você acha que é sua amiga, pode até ser mesmo, mas nenhum amigo verdadeiro é como um pai e uma mãe, esses aí caro leitor vão com você até o infinito mais umas duas vezes acredite, amigo de verdade também da esporro, briga, discute, te enche o saco, mas isso tudo é porque essa pessoa se preocupa com você, no fundo o que ela quer não é estar brigada, de mal (sei la) com você, o que ela quer mesmo é o seu bem! Cara, esqueça aquela de que: ah, ele(a) me da balinha! Mané, quando você menos esperar e estiver passando por dificuldades, a pessoa que você pensava ser seu(ua) amigo(a) estará longe, isso se chama interesse, ou ao menos ele(a) não quer merda cheirando mal pro seu lado.

Se você tem uma pessoa que se preocupa com você, passa por dificuldades com você, compartilha de tudo com você desde momentos tristes até momentos de pura felicidade, dê valor pois você tem diante de você um amigo de verdade!

Voltando ao Blog…

Caramba, nem sei quando foi a última vez que escrevi alguma coisa aqui nesse blog… Minto, sei sim, whatever…

 

Vou ver se começo a escrever de novo… Vou tentar mantê-lo, falta de tempo é uma droga… Vicia…

 

Nada mais a declarar!

 

Abraço…!

Água e calor.

Boa tarde meus amigos!

Queria compartilhar com vocês uma idéia revolucionária no campo das inutilidades úteis! Compreende o que eu digo? Quando falo inutilidades úteis me refiro aquelas coisas que só são úteis em casos específicos, ou seja, quando a situação não favoreçe ao seu uso (na grande maioria das vezes), consomem um grande espaço e transformam sua casa em um depósito sujo e cheio de ratos! (Viajei foi mal)

Então, como eu ia dizendo, gostaria de compartilhar com vocês uma idéia sensacional no campo das… enfim…

Vamos a introdução antes de mais nada, porque é claro, antes das grandes idéias vem as grandes necessidades.

Estava eu, sim, euzinho aqui, andando pelo centro de Juiz de Fora-MG, minha cidade natal que em termos psicológicos mais pareçe um ovo de codorna. Enfim, estava eu pelo centro de minha cidade quando me dei conta do calor insuportável que fazia (esqueci de olhar aqueles termômetros digitais que pareçem letreiros de motel), devia estar na casa dos 36-40 ºC. O centro me lembrava mais uma feira de porto, àquelas feiras que vendem camarão, sabe!? (‘-‘)

Percebi que estava ficando com sede e, mesmo assim, continuei minha jornada pelo centro pra resolver meus problemas (cidade ruim é assim, só resolve-se as pendências e pepinos no centro, acarretando em uma superlotação no verão). Fui ficando cada vez mais com sede e ficando cada vez mais necessitado de água! Precisava me hidratar.

De repente resolvi parar numa lanchonete e comprar uma água! Que alívio! Bebi aquela água como se fosse a última do planeta (pra ir me acostumando com a falta daqui uns anos), àquela bem bebida mesmo, com força e ao mesmo tempo saboreada (não sei como saborear uma água mas consegui). Paguei e quando fui sair da cantina veio como num estalar de dedos: Meu filho, você precisa de mais água! Claro! Porque não!?

Comprei outra garrafinha de água, ou seja, havia bebido ao todo 1 litro de água! Ê capacidade estomacal ein!? (foda né mano!?)

Paguei again (de novo em inglês haha)!

Fui saindo da lanchonete e precebi que precisava urinar… Mas como urinar no meio do centro!? Vou pedir licença numa loja e usar o banheiro!? Não cara, não rola.

Vamos logo direto ao ponto que eu ja to com preguiça de escrever e preciso coçar a nuca…

Eu, Eugêêênio Féérnandess, vou inventar o Doodle Urine Recicle GTX 7850 (não é placa de vídeo cara), mas afinal, que $%#!@ é essa?

É, grosseiramente falando, um pinico portátil reciclador de urina! (hahaaaa! Sou fodaaaa).

Mas então. Quer comprar um? Achou a idéia interessante!?

Fôda-se, não vo te vender, não existe, nem nunca existirá!

Mas a idéia é boa ein!? ein!? ein!? Cresceu o olho ein!? ein!? ein!?

Então é isso, vai ver o caloor insuportável me deu essa idéia maluca aí.

Um abraço!

Voltinha na comunidade…

Euuu aê de novo!

 

Pút. M@#$%!

Foi isso que eu falei quando eu percebi que eu tinha pego o ônibus errado…

Que anta né velho!? Quem pega o ônibus errado hoje em dia!?

Enfim… Peguei o ônibus errado, e não, não sou anta nem retardado mas peguei o ônibus errado, enfim, peguei o ônibus errado!

>.<

Cara, eu tava indo pra casa com o pé doendo, doido pra chegar logo e resolvi parar no ponto (pra pegar o ônibus ok!?), aí eu vi um busão com o nome do bairro perto da minha casa, e todos os ônibus com aquele nome passam perto da minha casa, o detalhe é que eu esqueci de observar o número do ônibus… Assim que eu passei da roleta eu parei pra pensar: Pow, acho que to no ônibus errado. Mas aí eu falei: Nhá que se foda bora nesse mermo. Nunca mais faço isso! Quando eu vi o ônibus entando numa outra rua la que eu não sei bem onde é eu sabia que tinha pego um ônibus errado. Mas aí eu pensei assim: uma hora ele desçe pro centro ou ele vai passa perto da minha casa de qualquer forma… Pensei só… Enfim… Passaram-se uns 10 min. dentro do ônibus e eu vi que ele seguia em direção ao meu bairro e minha casa, aí veio aquele alívio né!? Não… Ele entrou em outra rua sinistra aí eu pensei assim: Porra onde diabos eu estou!? Caralhoo o que eu arrumo agora!? Desço aqui mermo!? Aí eu pensei assim again: Pow, vou até onde ele for, depois ele vai ter que ir pro centro mesmo… Aí que eu dei mole… Ele foi subindo, subindo, torando uma, duas, três ruas diferentes (aí eu ja nem sabia onde eu tava mais), entrando numas viela la que só cabia o ônibus, vi pelo caminho uns buteco (copo sujo) onde os cara (em plena quarta-feira) cantava um pagodão e tomava umas ‘-‘ … Aí o caxote foi subindo e virando e subindo e subindo e cada vez que ele subia a galera ia descendo nos pontos escuros e ao som dum pagodão… Mano, onde eu vim parar? Pensei né… Aí o busão resolveu parar la no alto e o trocador pulou fora! Caralho o cara desceu do busão e o motorista continuou a dirigir, aí eu falei assim: pronto, fudeu de vez! Agora o motoista vai descer no ponto final e vai mandar eu descer junto com uma maluca que ainda estava no ônibus também… Foi quando ele parou e desligou o motor. Silêncio. ………….. Silêncio. ……… Aí ele desceu sem falar nada, o trocador surgiu do nada! Eu ein.. Enfim… Aí eu ja puto da vida resolvi perguntar se ele ia descer de novo e se ia passar perto da minha casa, e o trocador disse que ia sim descer de novo (em 25 min.) e que ia sim passar perto da minha casa… Pow, fiquei feliz né, afinal de contas eu não ia passar a noite na comunidade (favela)… Aí o trocador do nada começou a falar comigo, conversando sobre roletas de ônibus (poxa que legal ein campeão!?), foi quando a tal da maluca que ainda não tinha descido disse que também tinha pego o ônibos errado! Dei muita pala (ri pra cacete), não na cara dela claro, mas aí logo pensei: pow, não fui o único mongol….

Enfim… O motorista voltou, ligou o busão, desceu o morro íngrime, cheio de curvas e ruas, ao som do… do… pagodão claro!

Bom, ao final de tudo isso, só sei que saí as 21:20 e fui chegar em casa 22:45 sendo que o trajeto todo normal eu faço em 15 min. >.<

Aiai,  isso aê!

Cabô siuHSUHOIASUhIUShi

Um grande abraço!

E ah! Siga-me no Twitter : @GenioFernandes

Fui!

Pensamento…

No silêncio de um domingo às 20:40 eu penso…

Penso e não sei expressar aquilo que estou pensando, estranho não?!

Como pode uma pessoa pensar algo e não conseguir trascrevê-lo!?

Sorry, o post é só isso mesmo!

 

Um Abraço do Genin…

Sociedade!

Afinal,

você aí caro leitor, sabe o que é sociedade? (Sem consultar o google ein malandro ^^) Sabe como é a vida em sociedade? Pois então… Eu me pergunto até hoje como é viver em sociedade, o que é sociedade e como respeitar aqueles que vivem em sociedade…

Durante grande parte da minha vida eu vivi em apartamento, que pra quem não sabe é um conjunto de moradias situadas em uma edificação vertical podendo conter de 1 a mais apartamentos ou moradias por andar, isso significa que você vive rodeado de pessoas que você pode ou não conhecer, ter o prazer ou não de conhecer, o que significa também que, mesmo não conheçendo você deve respeitá-la… Aí que ta o problema… Como eu sei onde meu direito acaba se eu nao sei onde o dela começa!? Bom, isso muitas vezes é regido pelo condomínio, condomínio é um nome dado a essa porcaria toda, ou seja, um condomínio é um conjunto de abitações ou moradias que fazem parte de um mesmo ambiente e que tem também um síndico, síndico pra quem não sabe é o infeliz que tem que moderar os conflitos entre moradores, criar normas, melhorias etc. Whatever, o síndico é o cara! Mas o sídico também é muito conhecido por ser aquele cara rude, chato e puto da vida (Isso não é com todos, a ordem pode variar)! Enfim… Não enrrolemos, a questão é: Viver em sociedade (principalmente em condomínios) é uma Merda! Todos sonham em ter uma vida tranquila, poder fazer o que quiser, ouvir música em grande intensidade, jogar bola sem se preocupar com bateções no chão (que é o teto do vizinho), ou seja, todos desejam ser livres… Mas o condomínio é tenso, uma verdadeira prisão, não há nem se quer um pingo de privacidade (inclusive em certos projetos arquitetônicos onde o infeliz coloca a janela do banheiro de um apartamento de frente pra janela da sala de outro! ‘-‘ vai entender né!? kkk).

Mudei! Moro em casa, num bairro afastado (até hoje não sei se é periferia devido aos contrastes sociais mas enfim…), vizinhos à uma certa distância. O que isso significa!? Liberdade? Posso agora fazer o que eu tanto queria no apartamento e não podia!? Nããããão! Porra!

Advinha quem é que vem fala agora!? Minha mãããe! ¬¬

Seu animal! Diminóóói a intensidade dessa porcaria de som aê!

Porra! Para de bater a bola no chão!

Isso significa que eu saí de um condomínio, mas ainda vivo em sociedade com minha família, ou seja, devo respeitá-los…

Há males que vem para o bem! Claro! Até hoje na história eu não vi, conheci, ou até mesmo soube de relatos de alguém que tenha vivido sozinho, isolado completamente da sociedade, isolado de outras pessoas, impossibilitado de conseguir ajuda, alimentos, alguém pra trans…….. (deve ter morrido esse quadrúpede) Então, o que quero dizer é: Viver em sociedade é sim uma coisa ruim (na minha opinião), mas vendo pelo lado bom, você não viveria sem a bendita sociedade! Você precisa dela! Consequentemente ela precisa de você para construí-la, fortificá-la etc…

 

É isso aê, queria falar um pouco sobre e ta aí minha opinião…

 

Abraços.

Dia nublado!

É um dia nu!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A é pelado!? ÉÉÉ! Porque!? Porque não tem abÊ-solutamente nada! Nem soluto, nem nada! NAAADAAAA! O Blado eu num sei, mas tanto faz, ja sabemos que o dia nublado num tem porra nenhuma mesmo… Whatever…

Bom. Irei falar um pouco sobre os dias nublados e o que fazemos neles!

Minha cidade é uma merda, porque além de ter semanas inteiras com dias nublados, não temos nenhum tipo de aviso de que este dia, semana, mês nublado está chegando… Vem de uma hora pra outra pegando todos desprevenidos de tal acontecimento, fazendo com que pessoas fiquem em casa, roendo unhas, lendo livros chatos, assistindo a manipulação da TV aberta, jogando buraco ou truco (pros mais agitadinhos), comendo rosquinhas enquanto assistem ao Faustão no DDD (depressão de domingo), esperando alguém chamar pra fazer algo (o que em 99,982 e meio por cento rsrsr dos casos não aconteçe porque ninguém quer sair com o clima nublado) e muitas outras coisas chatas como… sei la.. só sei que são muitas… Enfim… To escrevendo em um dia nublado, esperando alguma idéia genial saltar aos meus neurônios aflitos e totalmente entediados!

Isso aê, falei que ia escrever pouco viu?! Isso porque tenho mais o que fazer nesse dia nublado! (Até pareçe rsrs)

Abraços nublados!